Registo Newsletter:
Siga-nos em:  
Má Luz
Má Luz CASTÁN, CARLOS
«Querida Nadia. Estimada Nadia. Nadia a seco. Tu não me conheces. Sou amigo do Jacobo. Não sei como dizer-te isto. Não sei se estás ao corrente da sua morte. Na verdade, assassinaram-no. Se já sabias, saberás também que foi horrível. Se ficaste a saber agora, se o teu primeiro contacto com esta informação são estas palavras, quero que as imagines acompanhadas de um forte abraço para ti.»

Jacobo e o narrador são velhos amigos que partilham afinidades literárias, filosóficas e, sobretudo, vitais, como o álcool, as noitadas, a solidão insuportável e o amor às mulheres. Porém, quando Jacobo aparece morto à facada na sua casa de Zaragoza, o amigo decide apropriar-se da sua vida, como se essa fosse a única possibilidade que lhe resta de fugir da sua. E, assim, conhece a bela e enigmática Nadia, junto de quem empreenderá uma investigação obsessiva para esclarecer o assassinato do seu amigo.
Má Luz é uma ficção melancólica, sensual e romântica sobre o desejo e a busca de um sentido para a vida, mas é também uma espécie de thriller intenso e vertiginoso que se lê em absoluta tensão até à última página.

«Má Luz é um daqueles livros que dificilmente se esquecem, que perturbam uma noite tranquila em casa, uma tarde num café ou uma viagem de comboio.» João Tordo


Carlos Castán nasceu em Barcelona em 1960. É licenciado em Filosofia pela Universidade Autónoma de Madrid, cidade onde viveu grande parte da sua vida. Actualmente reside em Zaragoza, onde é professor do Ensino Secundário. Admirador confesso de Carver e Borges, foi, até recentemente, conhecido pelos seus livros de contos, que lhe valeram o aplauso da crítica, a tradução em várias línguas e uma enorme legião de fãs. Má Luz é o seu primeiro romance.
partilhar